terça-feira, 21 de outubro de 2008

No mais...

estou indo embora.

Sem bloguicídio, sem exclusão.

Se me perguntarem, respondo. Por e-mail: mgp1967@gmail.com

‘Semeperguntarem’ cumpriu sua função terapêutica. Hoje me deu alta. Parto pro hospício real, a vida deládefora. Escrevendo outras coisas. N'outros cantos. “Outras palavras – nada dessa cica de palavra triste" etc, já dizia Caetano.

Agradeço as visitas dos meus irmãos de sangue: Márcio, Marcos. Amo vocês, sempre.

Às minhas amigas e amigos - irmãs e irmãos de alma: Alci, Aninha, Aninhaflávia, Evinho, Christian, Sandro, Renato, Hilminha.

Aos demais visitantes, não menos queridos. Poucos e bons que doaram um naco do seu tempo a essas leituras tão vãs e a essa partilha tão importante pra mim: Julinho, Oswaldo, Júnior, Roberto, José Correia.

Ao décimo-sexto leitor, artesão da palavra/poeta/escritor, texto primoroso, midc, que atendendo um meu pedido, deitou generosamente seus olhos por cá.

Um pedido de perdão pelo sumiço dos comentários, sacrificados, não por querer, no derradeiro bloguicídio.

Saúde!

Santé!

“Eu bato o portão sem fazer alarde, eu levo a carteira de identidade, uma saideira, muita saudade e a leve impressão de que já vou tarde...” (Chico/Francis)

5 comentários:

sandrofortunato disse...

"Cumpriu sua sentença e encontrou-se com o único mal irremediável, aquilo que é marca de nosso estranho destino sobre a terra, aquele fato sem explicação que iguala tudo o que é vivo num só rebanho de condenados, porque tudo o que é vivo morre. Que posso fazer agora? Somente seu enterro e rezar por sua alma".

Chico Marcio disse...

Agora?!
E agora??
É...
e agora,
é ágora!!

BEIJOS AMADA MANA.

junior disse...

Eu hoje estou tão triste porque querer não é poder e o que mais queria era ler belos textos de ” se me perguntarem” e não está mais aqui. Vinha ler o que uma moça transcrevia do coração o que sentia e como via as coisas. Postagens como Casa da Viúva, caro Antônio e tantas outras coisas boas. Vinha ver vídeos como Tarancon e muito mais. Vinha aprender e crescer. Mas é esperar pela ressurreição deste blog, que me alegou por tanto tempo.

Renato Savalli disse...

e a função terapêutica que ele tinha pra nós, pobres desprovidos de talento pra expor a alma?

mgp disse...

Caros,
obrigada pela leitura e pelo carinho.
Estou 'funcionando' em novo endereço: www.parecequefoiassim.blogspot.com
Meio diferente, meio parecido.
Muitos beijos e até lá,

Márcia